Quadro semanal correto do curso de História

A pedido da coordenação do curso, disponibilizamos o quadro semanal do 2º semestre, enviado anteriormente pelos pelos técnicos do campus. O quadro disponível na página da Prograd atualmente, está errado –  as UCs eletivas oferecidas pelos professores Jaime Rodrigues e Fabiana Schleumer estão trocadas erroneamente de terça para quarta-feira, e  aquela oferecida pelo professor Julio Moracén, de sexta para segunda-feira.  O dia correto da UC oferecida pelos professores Jaime e Fabiana é terça-feira, e o dia correto da UC oferecida pelo professor Julio é sexta-feira.

Anúncios

Rematrícula começa amanhã

Apesar da Greve dos técnicos, são divulgados os procedimentos de rematrícula

De acordo com a página da Prograd, assim como circular emitida pela Diretoria Acadêmica do campus Guarulhos, os estudantes ‘manifestam interesse formal’ em permanecer matriculados a partir de segunda-feira, via Intranet. Veja quadro:

1. Período de Matrícula

2. Período de Matrícula

3. Período de Matrícula (somente exclusão)

Início das aulas

18 e 19/07

25 a 27/07

12 a 17/08

01/08

Disponibiliza também as Regras para Rematricula, assim como Tutorial para fazer o Login da Intranet. Link para página da Prograd.

A Greve Nacional dos servidores federais, no entanto, permanece, assim como a Greve dos técnicos administrativos da Unifesp. Até agora não tivemos nenhuma nota pública da Unifesp sobre, nem manifestação desta a respeito das reivindicações. Acompanhe informações nos blogs do comando local dos campi de Guarulhos e Santos.

O sistema de rematrícula já costuma ter várias adequações e problemas não previstos a se resolver. Percebemos também que o nível de trabalhos dos técnicos sempre sobe nesta época, desde dúvidas dos estudantes, até distribuição de salas e deferimentos de matrícula, passando pelos modificações e retificações junto ao TI da Unifesp. Como serão feitos todos esses procedimentos com os técnicos em Greve?

Seleção para monitores de UCs de História

Aos interessados em participar do processo de seleção para bolsas de monitoria de História da Unifesp, segue comunicado emitido pela coordenação da Comissão Curricular de História.

Prezados alunos do curso de História,
 
No próximo dia 06 de julho, realizaremos a seleção de monitores para o período 2011-2012. São 5 vagas remuneradas (bolsas), para atuar nas UC Laboratório de Ensino e Pesquisa I, II e III e Estágio Supervisionado I, II e III, bem como auxiliar as atividades do Centro de Memória e Pesquisa Histórica.
 
Os interessados devem atender aos seguintes requisitos:
– ter cursado ao menos uma das UC indicadas, com bom desempenho acadêmico, comprovado pelo histórico escolar;
– bom desempenho acadêmico geral, comprovado pelo histórico escolar;
– bom índice de frequência ao curso, comprovado pelo histórico escolar;
– disponibilidade de 12 horas semanais para as atividades de monitoria.
 
A seleção dar-se-á por meio de entrevista individual com uma comissão de Professores do curso, que verificará os itens acima e discutirá assuntos relativos às atividades de monitoria. 
 
Os interessados deverão comparecer à sala 15, às 14h do dia 06/julho, com o histórico escolar em mãos (obrigatoriamente).
 
Atenciosamente,
 
Prof. Dr. Fábio Franzini / Profa. Dra. Edilene Toledo
Coordenação do Curso de História

Comissão do Curso de História (CCH) divulga horários do segundo semestre

2º. Semestre 2011

 

2º termo Tarde Noite
Laboratório de Pesquisa e Ensino em História I Marcia Eckert Miranda / Rafael Ruiz / Bruno Feitler Marcia Eckert Miranda / Rafael Ruiz / Bruno Feitler
História do Brasil II Maria Luiza F. de Oliveira / André Machado Maria Luiza F. de Oliveira / André Machado
História Moderna II Luís Filipe Silvério Lima / Maximiliano MacMenz Luís Filipe Silvério Lima / Maximiliano MacMenz
História da América II Mariana Villaça /Stella Maris Scatena Franco Vilardaga Mariana Villaça /Stella Maris Scatena Franco Vilardaga
Filosofia Geral I ————- —————
   
4º termo    
Laboratório de Pesquisa e Ensino em História III Luigi Biondi / Glaydson José da Silva / Odair da Cruz Paiva Luigi Biondi / Glaydson José da Silva / Odair da Cruz Paiva  
História do Brasil IV Edilene Toledo / Clifford Welch Edilene Toledo / Clifford Welch
História Contemporânea II Rosângela Leite Luis Ferla
História, Memória e Patr. Lucília Siqueira Lucília Siqueira
Intr. Antiga e Med. Rossana Alves Baptista Pinheiro Carlos Augusto Ribeiro Machado
   
6º termo    
História Medieval Fabiano Fernandes Fabiano Fernandes
Teoria da História II Fábio Franzini / Janes Jorge Fábio Franzini / Janes Jorge
Eletiva (Bach)    
Eletiva (Bach e Hab)    
História, Espaço e Patr. Edificado Fernando Atique Fernando Atique
Estágio supervisionado II Antonio Simplício de Almeida Neto / Andréa Slemian / Ana Lucia L. Nemi  Antonio Simplício de Almeida Neto / Andréa Slemian / Ana Lucia L. Nemi 
História da Ásia Samira Adel Osman Samira Adel Osman
Domínio conexo ——— ———-
   
8º termo    
Monografia II Maria Rita de Almeida Toledo / Wilma Peres Costa / Marcia D’Aléssio Maria Rita de Almeida Toledo / Wilma Peres Costa / Marcia D’Aléssio
Eletiva    
História e Educação Patrimonial Alexandre Pianelli Godoy Alexandre Pianelli Godoy
História e Patrimônio Imaterial Julio Moracen Naranjo Julio Moracen Naranjo

 

   

Eletivas

  1. Jaime Rodrigues e Fabiana Schleumer – Experiências de africanos na diaspóra: o contexto americano (séculos XVIII e XIX)

Problematizar a escravidão nas Américas pela perspectiva da História Social. Brasil, Cuba, Haiti e Estados Unidos. Escravidão; significados da liberdade/autonomia; identidade; religiosidade. Administração dos escravos. Organização dos cativos. Relação senhor/escravo. Escravidão como relação social. Manifestação das religiosidades no contexto da diáspora africana: teoria e prática no estudo das religiões africanas, sincretismo e formas de transculturação, tradições acadêmicas e o estado da arte das religiosidades afro-americanas: irmandades negras, catolicismo e calundu, candomblé e umbanda, santeria e vodu.

  1. Karen Lisboa – Narrativas de viagem sobre o Brasil: história e historiografia

O curso propõe analisar a literatura de viagem sobre o Brasil do século XIX a meados do XX, contemplando as seguintes questões: especificidades da literatura de viagem como gênero literário e produção intelectual numa perspectiva histórica; uso da literatura de viagem como documento e como objeto de estudo nas ciências humanas; tipologias de viajantes, itinerários e diversidade temática; a relação entre literatura de viagem, historiografia e discursos da nação; literatura de viagem e (crise do) imperialismo

  1. Patricia S. Schermann – Historiografia dos processos de descolonização em África

Confira resultado das eleições para o Departamento de História

Veja o resultado das eleições para o Departamento de História, divulgado recentemente pela secretaria do curso. Serão ocupadas cagas no Conselho de Departamento, Comissão de Extensão, Comissão de Pesquisa, Centro de Memória e Pesquisa Histórica e Comissão Curricular de História. Para esta última, os atuais representantes discentes permanecem até o final do mandato, por isso não houve eleições para estes cargos. Continuar lendo

Carta aberta à Coordenação do curso de História da Unifesp

Prezada Coordenação,

no dia 04 de março de 2011, recebemos sua resposta ao e-mail enviado no dia anterior por um dos representantes discentes na Comissão Curricular de História – CCH, intitulado “antiga e brasil III”, que solicitava o esclarecimento das seguintes dúvidas:

a) o que motivou a mudança de professores nestas UCs?

b) por que isso foi feito somente depois de finalizada a pré-matricula?

c) por que o sistema apresentava disponibilidade de vagas no período noturno da UC História Antiga quando, na verdade, não havia mais vagas? Continuar lendo

Carta à CCH sobre o oferecimento da disciplina em História da Ásia

———- Mensagem encaminhada ———-
De: Rodrigo Cesar
Data: 29 de janeiro de 2011 16:36
Assunto: sobre a superlotação
Para: cch-unifesp@googlegroups.com 

 

Prezadas e prezados,
antes de tudo, desejo que 2011 seja um ano proveitoso e frutífero para a construção da Unifesp pública, gratuita, de qualidade, democrática e socialmente referenciada.
Os primeiros sinais, porém, não são dos mais animadores.
Lembro que mencionei em reunião da Comissão Curricular de História – CCH, na qual se discutiam as alterações na matriz curricular, que a disciplina História da Ásia sofreria com a superlotação decorrente da disponibilização da referida UC a estudantes do 3º e 7º termos . Mesmo que não tenha sido ignorado na ocasião, o problema foi minimizado.
Hoje, vemos o resultado previsível daquela escolha. A superlotação é danosa ao ensino e ela foi uma opção consciente da maioria da CCH. Estou preocupado com as condições de aprendizagem dos discientes e com as condições de trabalho da docente da disciplina.
Estamos passando por um processo de expansão no ensino superior público brasileiro que merece todo o seu mérito. Contudo, seus problemas de financiamento, planejamento e execução demonstram o outro lado desta moeda, que é uma só. Lado este, aliás, que tem se demonstrado concretamente presente no cotidiano dos três segmentos da comunidade universitária. Estudantes, docentes e técnicos administrativos vem apresentando suas reivindicações visando sanar estas contradições.
Cabe a nós, membros da CCH, trabalhar para que este processo de expansão não se desdobre em maior queda da qualidade.
As mudanças que a CCH procedeu na grade curricular tiveram um sentido geral positivo para a formação acadêmica e profissional. Entretanto, considero que foi equivocada a decisão de reunir dois termos em uma única sala de aula. Esta precipitação poderia ter sido evitada, na época, com base em uma discussão mais detalhada das alternativas possíveis. A maioria optou por outro caminho.
De minha parte e do CAHIS, estaremos sempre dispostos a contribuir para que a CCH intervenha no sentido de superar nossas contingências e fazer da universidade pública um patrimônio democrático com a qualidade que todos merecemos.
Um abraço,

Rodrigo Cesar
Estudante do 5º termo de História da Unifesp