Ata da Assembléia e posse da nova gestão

Nós, estudantes de História da Unifesp reunidos em Assembléia, nos termos do Estatuto CAHIS da UNIFESP,  avaliamos como legítimo o processo eleitoral do Centro Acadêmico de História da Universidade Federal de São Paulo.

O processo iniciou-se na data de 18 de março, com a definição do calendário eleitoral, e termina na data de hoje, 24 de abril, com a posse da nova gestão, tendo as eleições cocorrido a 16, 17 e 18 de abril.

No pleito, a chapa “Era dos Pimentas” obteve a maior preferência dos estudantes, com 104 votos. Outros  três estudantes  votaram em branco e três anularam seus votos, totalizando 110 votos, em um total de 475 votantes, de acordo com lista fornecida pela Prograd.

Na Assembléia, entendeu-se que, apesar de não atingido o quórum de 1/3 do universo de votantes, as eleições foram legítitimas e representam a vontade dos estudantes de História da Unifesp.

Entendemos também que era por bem manter as eleições no segundo mes do segundo semestre, de modo que, acompanhando o atual ano letivo da Unifesp Guarulhos, que não coincide com o ano civil, ocorrerão novas eleições em Novembro de 2013.

Foram feitos ainda repasses políticos da gestão “Levanta que Lá vem História” a gestão “Era dos Pimentas”, e se combinaram a respeito dos repasses de materiais de posse da gestão, bem como as senhas dos veículos virtuais.

Declaramos, por fim, empossada a gestão “Era dos Pimentas” no Centro Acadêmico de História da Unifesp.

Estavam presentes na Assembléia:
Lucas E. S. S Julião – 6º termo/vespertino
Thomaz Barbeiro – 8º termo/noturno
Patrícia Sodré – 8º termo/vespertino
Elson Luis M. S. Silva – 8º termo/noturno
Maurício Dias Duarte – 6º termo/vespertino
Olívia Iumi Iwasaki – 4º termo/vespertino
Michele Siqueira Dias – 4º termo/vespertino
Alexandre Queiroz de Oliveira – 6º termo/vespertino
Bianda Nayumi Saijo – 2º termo
Juliana de Carvalho – 4º termo/vespertino
Elson de Melo Lima – 6º termo/noturno
Lidio A. R. S. Camargo – 4º termo/noturno
Rodrigo Cesar de Araújo Santos – 8º termo/noturno
Paula Franco – 8º termo/noturno
Alexei Boris Escobar (Que também assina a ata) – 8º termo/noturno
 
 

Eleições para o Centro Acadêmico de História 2013: PARTICIPEM!

Estudantes,

Iniciaram hoje as eleições para a nova gestão do Centro Acadêmico de História (CAHIS UNIFESP) para o próximo período.

Eleições do CAHIS
Dias 16, 17 e 18 de abril das 15h30 às 21h30

  • Qualquer estudante de História da Unifesp regularmente matriculado pode participar do processo eleitoral, integrar chapas, participar dos debates e votar;
  • A urna de votação ficará no pátio, próximo a sala 1, em frente a cantina
  • O horário da votação será das 15h30 às 21h30.

O esforço é dar continuidade aos trabalhos iniciados pelo CAHIS ao longo de sua trajetória, desde sua reorganização, em 2009. Quando houve, então, a reorganização do estatuto, culminando em eleições para uma nova gestão.

Desde então o CAHIS produziu uma série de materiais escritos, dentre cartas, panfletos, manifestos, boletins, manuais, contribuindo para a reflexão e formação de estudantes sobre os mais variados temas, desde demandas relativas à universidade à questões políticas que tanto são importantes à sociedade. Bem como organizou uma série de eventos, entre palestras e debates, buscando diminuir o abismo entre a universidade e a sociedade.

O CAHIS UNIFESP se mostra então, como uma importante entidade para a organização de estudantes de História, mas não se encerra aí. Sua recente História nos permite perceber o potencial que há no desenvolvimento de um Centro Acadêmico. Deste modo, se faz tão necessária uma renovação de sua gestão, para que seja possível continuar avançando em na formação de estudantes comprometidos com a consolidação e com melhorias para o curso de História, para a UNIFESP e, quando possível, para a educação e a sociedade, de modo geral.

PARTICIPEM!

Eleições para o CAHIS acontecem a partir de hoje!

25 a 27 de Outubro de 2011

A urna ficará em frente a cantina das 14h às 21:30hs nos dias 25 e 26 e no dia 27 até as 18hs.

Veja evento criado no Facebook

Todos somos agentes históricos. Precisamos nos apegar a essa ideia. Precisamos deliberadamente participar da construção de uma história que de fato represente a realização dos desejos coletivos, pertinentes a nossa comunidade, pertinentes à comunidade estudantil.

Cabe ao centro acadêmico trazer o debate político e a mobilização aos estudantes, articulando pautas específicas com o restante da sociedade, para a transformação desta. Para isso, o movimento estudantil enfrenta problemas organizativos, que muitas vezes acabam afastando estudantes do movimento.

Para que o Centro Acadêmico seja uma referência de reflexão e de luta, seja em questões específicas ao curso, ou à infraestrutura da Universidade, seja por questões sociais além dos muros da Unifesp, é imprescindível a participação de todos e todas.

Partcipem!!!

Nova reunião da Comissão Eleitoral

Pessoal,

Convidamos a todos para a próxima reunião da Comissão Eleitoral das eleições do CAHIS, nesta quarta dia 14/09, às 18h, na sala 15. Nesta reunião dividiremos melhor o calendário para o processo eleitoral e discutiremos o estatuto do CAHIS que segue anexoParticipem!

Até quarta,
Comissão Eleitoral
CAHIS
Universidade Federal de São Paulo – Campus Guarulhos

Relatoria da Assembléia de História (18/08)

Presentes: Elson, Boris, Renata, Alessandra, Edsonia, Daniela, Diego, Thomaz, Carlos, Felipe, Guilherme

Informes se concentraram a respeito a Greve dos técnicos.

Posteriormente avaliou-se participação dos estudantes nas reuniões, e discutiu-se possibilidades de trazer envolver mais estudantes nas atividades do Cahis e do campus em geral. Seguiu-se então o delineamento das eleições do Cahis, Comissão Eleitoral e Calendário, a partir da definição do Estatuto: convocação das eleições em agosto e eleições em setembro, devendo-se definir a data da eleição com 30 dias de antecedência.

Propôs-se o seguinte calendário (podendo ainda ser alterado ou melhor definido pela Comissão Eleitoral)

Formação da Comissão Eleitoral: Em reunião aberta no dia 25 de agosto, quinta, às 18h, na sala 1

Prazo para inscrição de chapas: 11 de setembro

Prazo para definição dos integrantes das chapas: 18 de setembro

Debates e propaganda eleitoral até 26 de setembro

Eleições: 27, 28 e 29 de setembro

Assembléia para eleições do Cahis nesta quinta

Convocamos todas e todos para a Assembléia dos Estudantes de História, a se realizar nesta quinta-feira, dia 18 de agosto, às 18h, na sala 1, em frente ao pátio central. Esta Assembléia se faz necessária para convocação das eleições do Centro Acadêmico de História da Unifesp, definição de seu calendário e formação da comissão eleitoral. 

De acordo com o estatuto do Cahis, as eleições devem ser convocadas em agosto e realizadas em setembro. As datas propostas na última reunião do Cahis, 4 de agosto, foi estabelecer o prazo para inscrição de chapas até a primeira semana de setembro, mais duas semanas específicas para debates e propaganda e última semana de setembro para a eleição.

______________________

Assembleia de História

Quinta, 18, 18h
Na sala 1

Pauta: Eleições do Cahis

___________________________________

Será também uma oportunidade para discutirmos a greve das universidades federais e as mobilizações nacionais que acontecerão agora em agosto, algo que tem se iniciado entre os estudantes na Unifesp muito recentemente. Participe! Mobilize-se!.

Resultado das Eleições do CAHIS

A Comissão formada em Assembléia Geral para conduzir o processo eleitoral do Centro Acadêmico dos Estudantes de História da Universidade Federal de São Paulo – campus Guarulhos, composta por Talita Sanchez, Juliano Bilda, Jaime Fernando e Mauro Iukio informa:

A chapa HistoriAção, única inscrita, obteve os votos necessários para assumir a próxima gestão, no pleito realizado entre 21 e 22 de Setembro de 2010.

Os números foram:

TOTAL DE ALUNOS QUE VOTARAM: 134

TOTAL DE VOTOS EM BRANCO: 02

TOTAL DE VOTOS ANULADOS: 18

TOTAL DE VOTOS PARA A CHAPA HISTORIAÇÃO: 114

Comissão Eleitoral para as eleições do CAHIS – 2010

Assembléia Geral de História

Quinta-feira. 19 de Agosto, às 18h30
No Pátio Central

Eleições do CAHIS

O Centro Acadêmico de Historia da UNIFESP convoca todos os estudantes para a Assembléia Geral a ser realizada quinta-feira, dia 19, às 18h, para dar início aos trabalhos de Eleições do CAHIS e formação de Comissão Eleitoral, prevista para Setembro. Reiteramos a importância da participação de todos na construção do CAHIS. Participe!

Chapa História em Movimento

“Ou os estudantes se identificam com o destino de seu povo, como ele sofrendo a mesma luta, ou se dissociam do seu povo e, nesse caso, serão aliados daqueles que exploram o povo.” (Florestan Fernandes)

Pra início de conversa
Para quê participar do movimento estudantil? De que adianta se organizar para mudar as coisas? Isso já não foi tentado, e já não deu certo? Para quê tentar de novo, mudar o imutável? Já não comemoramos 20 anos da queda do muro de Berlim, o fim das ideologias, o fim da história? Diante dessas questões, tão comuns no nosso cotidiano, pode parecer muito mais simples cuidar da nossa própria vida, ser mais “realista”. Debates políticos não costumam levar a nada. A chapa História em Movimento concorre para as eleições do CAHIS-UNIFESP em dezembro de 2009 sobre uma perspectiva diferente. Acreditamos que as pessoas são, sim, sujeitos históricos, que elas fazem parte das transformações históricas.
O movimento estudantil é parte disso. Cabe a ele trazer o debate político e a mobilização aos estudantes, articulando pautas específicas com o restante da sociedade, para a transformação desta. Para isso, o movimento estudantil enfrenta problemas organizativos, que muitas vezes acabam afastando estudantes do movimento. Esses problemas não devem, no entanto, serem vistos como limitações, mas como desafios a serem encarados e superados.

Por isso propomos uma construção do Centro Acadêmico de História da UNIFESP como uma organização dos estudantes de história que promova o debate político e que construa posicionamentos em relação a sociedade, ao papel da universidade, ao historiador.

Algumas idéias
Ao longo dos anos a universidade tem sofrido um processo de sucateamento. Ainda que ocorra um processo de expansão da universidade pública, semelhante ao das escolas do ensino básico, fundamental, médio e técnico, a ampliação das vagas precisa ser acompanhada pela melhoria da qualidade de ensino, não o inverso. A luta por uma universidade para todos passa pela ampliação das vagas com melhorias nas condições de permanência estudantil. Paralelamente, é preciso questionar para quem vai a produção de conhecimento. O campus Guarulhos da UNIFESP é uma nave espacial pousada no Bairro dos Pimentas. Ainda que sua presença na região seja positiva, na prática ela estranha o bairro, o bairro não fala sua língua, eles não se conversam. A universidade pouco contribui com os trabalhadores, e quando o faz, faz de forma petulante, como missionários civilizadores.

O acesso de estudantes à universidade também é restrito, seja pela forma como são selecionados, seja pelas condições de permanência na universidade. Propomos um CAHIS que tente dialogar com a sociedade, que construa interações horizontais com a comunidade, sem soberba nem assistencialismo, que discuta o papel da universidade e do estudo da história para a sociedade, que proponha novas formas de seleção dos universitários. Por fim, questionamos o modo como são tomadas as decisões na universidade. A estrutura de poder da universidade é antidemocrática, parece dividida sobre uma concepção feudal: enquanto no feudalismo, pretendia-se que ele fosse dividido entre aqueles que rezam, aqueles que lutam e aqueles que trabalham, na universidade há aqueles que ensinam, aqueles que trabalham e aqueles que aprendem. Os que ensinam tomam as decisões, afinal estão no topo da pirâmide; no caso da UNIFESP, principalmente se forem médicos. Faz-se necessário rediscutir a participação dicente nos rumos da universidade. Todas essas questões precisam ser aprofundadas pelo conjunto dos estudantes articuladamente com estudantes de outras universidade, comunidade acadêmica e sociedade.