Fotos da Assembléia (23) e do Ato (24)

Nesta terça-feira, tivemos uma Assembléia dos estudantes do campus Guarulhos da Unifesp.  Destacou-se o apoio irrestrito a Greve dos técnicos, participação no ato no dia seguinte, organizado em diversas capitais do país, debates conjunturais da educação, como o Reuni e os 10% do PIB para a educação, e pauta de reivindicações dos estudantes.

___________________________________________________

Fotos do ato o dia 24, na Av. Paulista:

Mais informações e fotos do Ato:

Ato da Comunidade Unifesp pela educação pública reúne mais de 500 na Av. Paulista

Rodrigo Valente – Adunifesp
O ato pela valorização da educação pública, realizado na Avenida Paulista por diversas entidades e movimentos sociais na última quarta-feira (24), contou com uma participação massiva da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Mais de 500 pessoas fizeram uma concentração no vão livre do MASP e partiram em passeata até a Praça do Ciclista. O intuito foi repercutir no estado de São Paulo o ato da Jornada Nacional dos Movimentos Sociais, que reuniu mais de 20 mil pessoas em Brasília, e mobilizar quem não conseguiu comparecer à capital federal.

A manifestação procurou sensibilizar a população para a importância de aumentar os investimentos em educação e valorizar o trabalho de professores e servidores técnicos nas universidades e escolas públicas. Na pauta, a luta pela aplicação de 10% do valor do Produto Interno Bruto (PIB) no setor, a defesa de salários e carreiras dignas para professores e trabalhadores em educação e a denúncia do Projeto de Lei 549/2009, que “congela” por 10 anos os rendimentos e investimentos no âmbito dos serviços públicos federais.

A receptividade da população foi bastante grande, inclusive quando os manifestantes causaram lentidão no trânsito ao fecharem a Paulista ou durante a marcha, que interditou uma das faixas da avenida. Muitos cartazes com os dizeres “buzine pela educação pública” ou “buzine pelos 10% do PIB para educação” eram prontamente atendidos por inúmeros motoristas. O ato também contou com grande repercussão nos meios de comunicação, que em geral fizeram uma cobertura bastante positiva.

A Associação dos Docentes da Unifesp (Adunifesp-SSind.) foi uma das organizadoras e idealizadoras do ato, realizado em conjunto com entidades estudantis e o Sindicato dos Servidores Técnicos da Instituição. Além disso, a manifestação foi convocada por outra Seção Sindical do ANDES-SN, a Associação dos Docentes da UFABC, e pelo Sinasefe, Sindicato dos Professores das Escolas Federais, que atualmente estão em greve. A manifestação representou uma importante articulação entre as entidades das instituições federais de educação do estado de São Paulo.

Unifesp vive momento difícil

Apesar de sempre constar nas listas de melhores universidades brasileiras, a Unifesp vive um momento difícil. Um número expressivo de servidores técnico-administrativos está em greve há mais de dois meses e os professores debatem fazer o mesmo, dependendo do resultado das negociações com o Governo Federal. Na pauta, um aumento salarial condizente com as perdas inflacionárias do último período e mudanças na carreira que valorizem o trabalho nas universidades federais.

Além disso, o processo de expansão iniciado nos últimos anos foi realizado sem o devido financiamento, infraestrutura e políticas de permanência estudantil. Em 2010, uma forte mobilização da comunidade universitária, particularmente dos estudantes, conquistou compromissos da Reitoria da Instituição e do Ministério da Educação para resolver os inúmeros problemas, mas a maioria ainda persiste. A participação massiva da comunidade Unifesp na manifestação do dia 24 – somente os docentes eram quase cem – demonstrou o forte descontentamento com as atuais condições de estudo e trabalho.

Confira o álbum de fotos:

https://picasaweb.google.com/112523297948817071088/AtoPelaEducacaoPublicaNaAvPaulistaAgosto2011

Mais fotos no UOL:

Anúncios

14 comentários sobre “Fotos da Assembléia (23) e do Ato (24)

  1. como vcs são partidários seus fdp…

    ngm postou aqui que vcs votaram para ter greve…

    e a maioria dos estudantes decidiram por nao aderir a esse movimentinho falido de vcs….
    ´toda vez é o mesmo blablablablabla
    e dessa vez ainda ouvimos que fazer greve é gostoso….

    seus porcos…

    kd em destaque ai, que na unifesp de guarulhos OS ESTUDANTES NAO QUEREM GREVE????

    • -Respeitosamente.
      -Não merece nehum comentário!

    • logico que nao vao divulgar que perderam… sao uns toperas que deveriam fechar um pouco a boca!
      e aquela capivara deveria ser proibida de pegar no microfone.

      • Admitir falência ideológica não é algo que essa gentinha, que se acha de esquerda, faria. Acham-se donos da Unifesp só porque publicam cartazes e dizeres inúteis, mas no final das contas, não vão além de dizeres vazios, em vias práticas: a presença dessa gente em nada altera a vida dos demais alunos. O lamentável é que a pauta de discussão é bem válida, mas a condução dela é ridícula.

    • Eu diria que a idéia do post era mais de divulgar as fotos que temos do ato e da Assembléia que fazer uma relatoria. É mais no sentido de não perder o foco da defesa da educação pública, como é bem exposto os princípios no Estatuto do Cahis, no programa da gestão eleita e do que vemos buscando cotidianamente.

      Concordo em dizer que a Assembléia favoreceu pouco o debate, que tocamos em temas profundos de forma simplificada, quando ainda é apenas um primeiro passo para o muito que temos a amadurecer, e que acabamos nos desviando afinal em questões pessoais e de forma imatura.

      E pessoalmente acho que pautamos greve afobadamente, quando ainda temos muito a amadurecer em termos de mobilização e debate. Não acho que era o momento da greve, mas acho que o foco dos nossos debates e ações deve ser a continuidade das mobilizações.

    • Não espere que isso aconteça, isso machucaria o ego dessa gente que se supõe importante para os outros.

  2. PARABÉNS PELO MOVIMENTO!

    – 10% DO PIB BRASIL PARA À EDUCAÇÃO PÚBLICA, JÁ!
    – VALORIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA EM TODOS OS NÍVES, JÁ!

    • “Já” o quê? O que atrasa esse país são esses pseudo-lutadores que arrotam esses clichês de bar para todos os cantos. Bate palma feito cão que abana rabo para ganhar biscoito do dono.

  3. vcs ficam escrevendo com nomes fakes e ai fica difícil de ter um diálogo descente!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Acho ridículo ter greve e a quantidade de besteiras que falaram lá foi grande tbm…
    é mto interessante 10% do pib para educação… mas crianças acordem desse sonho belo.
    nossa faculdade possui professores ótimos e além disso está em crescimento, leva tempo para as coisas caminharem como devem ser….

    mas outra coisa absurda que ouvi, além é claro de falar que greve é gostoso….
    foi um aluno do 5º ano de um curso que tem 4 anos, dizer orgulhoso que cursa 8 matérias! PELO AMOR DE DEUS! HAHAHAHAA
    faltam mais 41 matérias filho????? coitado desse povo….fez o que nos anos anteriores?? vai trabalhar!!!

    • Pra você ver o quão a vadiagem permeia esses movimentos grevistas. São sempre as mesmas caras, em vez de estar na aula, ficam confabulando sobre teorias de conspiração. Houve um caboclo que disse ser gostoso fazer greve, isso diz mais sobre a vidinha dele do que sobre a opinião geral dos alunos. O consenso só existe se você está a favor dos vagabundos, do contrário, a multidão de adestrados cai matando sobre as vozes que discordam.

  4. Votei e defendi minha posição contra a greve que foi proposta no dia 23. Mas ainda acho que o ponto principal ainda não está sendo discutido: a legitimidade destas votações.

    Uma assembléia que com 217 votos contra e 150 a favor – ou o contrário, com outros números, como no ano passado – não consegue nem de longe representar a vontade do total dos alunos do campus. Existem outras maneiras de votar e elas são utilizadas para a escolha dos representantes da diretoria acadêmica ou para temas das semanas de cada curso: por que não utilizar o voto de urna, com assinatura de lista, em caso de votação de greve?

    Outro fato importante: o debate democrático não existe em um ambiente no qual se definem atitudes tão impactantes através de bravatas (em uma reunião para discutir a greve dos funcionários, vota-se uma paralização dos alunos para depois se discutir as pautas) e onde um grupo de alunos reuinido em torno da postura de ação assumida pelo cahis e os outros centros acadêmicos (e que considera de antemão que os estudantes que não concordam com suas posturas são “embotados”, “burgueses” e “egoístas”.

    Formas de votação que possibilitem uma maior participação e o debate de fato podem possibilitar um espaço que garanta a união dos estudantes para que, quando a mobilização com greve se fizer necessária, ela seja legitima e clara.

    • Ligia,

      Sem dúvida nossas formas de debate e deliberação devem ser constantemente aprimoradas. Eu, particularmente, não consegui pensar em uma forma melhor que o debate, seguido de votação caso não se chegue a um acordo. Votação em urna pode ser uma idéia interessante, mas, pela ser algo menos dinâmico que uma votação em reunião, só permitiria debater muito poucos assuntos, pautados com uma antecedência que a urgência que determinados momentos não permite, e com pouca possibilidade para que o debate delineie o caráter das votações – as propostas em assembléia são formuladas na hora, pelas pessoas que votam nela; com votos em urna, a proposta é formulada por algumas pessoas.

      Além disso, se pegarmos as votações para Reitor, Diretor Acadêmico, gestão de Centro Acadêmico ou de temas de semanas de curso, veremos que a Assembléia acaba reunindo tanto ou mais pessoas. E o debate, apesar de por vezes conturbado, é mais consistente que essas votações…

      De fato, ainda não ouvi falar da realização de de uma votação em urna para algo tão conjuntural com uma greve. Mas é algo que podemos pensar como poderia ser feito… Afinal, acho que sua preocupação é essencial – como debater com o máximo de estudantes essas deliberações e mobilizações.

      Sobre o seu terceiro parágrafo, não sei se entendi bem, mas posso te assegurar que enquanto coordenador do Cahis, a gestão não considera os estudantes ‘burgueses’ ou ‘egoístas’. E não sei bem o que ‘embotado’ signifique. Sobre a reunião para debater a greve dos funcionários, estava lá e acho que me distraí no momento de se votar uma paralisação. Uma reunião como aquela teria pouco respaldo para votar uma paralisação. O que talvez tenha acontecido é a predisposição nas falas do presentes em se aderir à proposta do Sindicato Nacional dos Docentes (Andes-SN)…

      Espero ter ajudado,

      • Obrigada pela resposta Alexei.

        Uma pena você não saber o que aconteceu, ainda mais sendo um coordenador. Foi votada greve dos alunos sim. E o meu medo – e acredito que não seja só meu – é de que isso volte a acontecer justamente pela dinâmica das assembléias (apresentação livre de propostas – votação). Se a votação em urna não é viável ou abrangente ainda é urgente discutir novas formas e espero que o cahis e os outros centros acadêmicos da UNIFESP esteja abertos para isso.

      • Ah, agora entendi o que vc colocou sobre a votação da greve. Tinha entedido que vc dizia que votou-se greve na reunião da semana retrasada, aquela feita para discutir a greve dos técnicos e que ajudou a convocar a Assembléia. Nessa reunião não votou-se greve. Mas votou-se greve na Assembléia da semana seguinte, eu estava lá e não me distraí, não, rsrs.

        É complicado. Acho que 450 estudantes é um número qualificado para debater temas fundamentais como a paralisação. Mesmo que de forma tão rápida e circunstancial, se houvesse convicção dos estudantes para tanto. Mas a própria divisão dos estudantes na Assembléia revela que o tema não tinha sido suficientemente debatido…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s